segunda-feira, 16 de maio de 2011

OASIS - (What´s the Story)Morning Glory ? - 1995


Sempre achei que os britânicos têm um jeito todo diferente e especial de se fazer rock, seja em qualquer vertente proposta. Seguindo a linha britpop o OASIS encabela a lista de bandas do gênero e no seu segundo e mais famoso álbum (What´s the History?) Morning Glory, mostra porque mesmo entre as brigas dos irmãos Gallangher, os superegos nas entrevistas e certa frieza com os fãs nos shows, a banda emplaca sempre algo de certa forma relevante. Gosto muito do contexto musical proposto neste disco, os trabalhos do piano e hammond ficaram interessantes e bem dosados, bem como as guitarras sujas na medida certa, e batera e baixo escondidinhos ali fazendo bem o seu papel de “british kitchen”. Hits e classicos nasceram deste play: “Wonderwall”, Don´t Look back in Anger”, Champagne Supernova” e Roll it inDevo confessar que sempre achei melhor e com mais melodia a voz de Noel, Liam força demais ao vivo e desafina muito, além de não alcançar certas notas sem ajuda de overdubs. Embora não tenha nenhum destaque negativo do ponto de vista de ouvinte, se você não aprecia muito este estilo de rock, pode até achar o disco mediano, com exceção dos Power hits, no mais, os músicos não são nenhum primor ou virtuose aguda, mas dominam muito bem as canções, da até pra deixar o cd rolar enquanto rola uma prosa com os amigos ou você se arruma pra ir a alguma balada moderninha rockeira. De fato é bem gostoso de ouvir e merece uma análise mais minuciosa do ouvinte, tenho certeza de que irão procurar a discografia dos caras depois e acharão com certeza muita coisa boa. Destaco como minha favorita “Some Might Say”. See ya...

P.s: Este disco esta nos 200 álbuns definitivos do ROCK AND ROLL HALL FAME.


P.s 2: Este disco vendeu 23milhões de cópias ao redor do mundo todo.

Nota: 7,5


Line up:

Liam Gallangher: Vocals e frescuras adicionais.
Noel Gallangher: Guitars and Vocals
Paul "Guigsy" McGuigan: Bass
Alan White: Drums
Paul Arthurs: Guitar                      

Paulo Neto