terça-feira, 29 de março de 2016

Hello galera! Conforme prometido, segue últimos lançamentos/garimpadas e interessantes descobertas recentemente vistas por mim que valem a pena serem compartilhadas. Desta vez, com bandas de estilos diferentes. Vejam se curtem e boa garimpada!

LAST IN LINE - Heavy Crown - 2016
O Last in Line seria uma espécie de supergrupo "B" se assim podemos chamá-lo por conta de seus integrantes nem tão conhecidos no mundo mais mainstream. Mas sem duvida Vivian Campbell ( Dio, Def Leppard), Vinni Appice ( Black Sabbath, Dio), Jimmy Bain (baixo) e o excelente vocalista Andrew Freeman vão fazer você ficar de queixo caído tamanha a qualidade deste disco. O som é um metal/hard na linha da carreira solo de DIO alternando com a fase do mesmo reverenciado cantor em seus tempos de Sabbath, uma mescla absurda de extrema qualidade difícil de achar hoje em dia. O destaque mesmo fica por conta dos vocais altíssimos e cheios de técnica e feeling de Andrew, que em nenhum momento deseja soar como DIO,  muito pelo contrário e, é ai que está o diferencial da banda, soando como original. As linhas de guitarra e baixo são um primor, pesadas na medida certa e riffs sem exageros, batidas fortes e consistentes na bateria de Vinni fazem o chão tremer. Heavy Crown é um tapa na cara dos saudosistas e uma obra muito bem feita que merece mais espaço sim. Facilmente encontrado na plataforma streaming por ai, dá pra ouvir no talo sem medo. Não sai da minha playlist heavy/hard. Nota 9,0.

SONS OF TEXAS - Baptized In The Rio Grande - 2015
Não, não é o Panterra, mas poderia ser tamanha a semelhança vocal de Mark Morales com Phil Anselmo. Banda totalmente enraizada no Texas deixando bem afloradas suas influências de Southtern metal, o Sons of Texas é muito promissora e contundente, fazendo você ficar com vontade de ouvir cada nota, cada batida e cada riff. É de se ficar muito feliz com bandas assim crescendo e ganhando espaço apesar de não soar tão original devido certas semelhanças com bandas já existentes. As composições são boas e não soam repetitivas, nem como se tivessem sido feitas para preencher espaço no CD, como sabemos que acontece muito por ai hoje. Em dias de preguiça musical e cultural, está cada vez mais raro ouvirmos um disco inteiro na íntegra, por isso quando as canções são boas, devemos exaltar ao máximo a capacidade de composição das bandas. Viva ao rock, viva ao metal e viva ao Texas por ainda soltar bandas assim no mundo, qualidade musical independente do gênero nunca é demais. Recomendadíssimo, se não gostar pode brigar comigo. Nota 9,0.

CROBOT - Something Supernatural - 2015
Ah, essas bandas que soam como Sabbath e Led ao mesmo tempo! Sim, sem parecer piegas e repetitivas, sem copiar riffs e sem ser chata e clichê! Vocais agudos, guitarras com fuzz e distortion, baixo extremamente grave, produção de gravação e mixagem vintage soando como datado, mas tudo é perfeitamente encaixado e funciona muito bem. Crobot é um grupo do estado da Pensilvania formado originalmente em 2012 mas com esta gravação oficial lançada no final de 2014. Esse estilo meio Stoner, Heavy/Classic me fascina. fica a dica de garimpar mais bandas assim, sendo que já temos muitas mesmo! Com certeza se surgissem a décadas atras, teríamos um grande clássico nas mãos. Só ouvindo mesmo em alta qualidade (não em fones de plástico) pra sentir tudo o que disse aqui, sem mais, obrigado. Nota 10.